Roos apresenta sementes de soja com potencial para 3 dígitos

Em manhã tecnológica voltada para a soja, a empresa Roos recebeu mais de 500 produtores e apresentou 19 cultivares de soja além de demonstrações de aplicação de tecnologias em agroquímicos, tratamento de sementes, plantabilidade e comparativo do vigor de sementes.

Equipes da Empresa Roos e dos parceiros do evento – Basf, Du Pont, Agroceres, Roundap, Yara, Dinastia e Adama – receberam os produtores em grupos para apresentar o resultado de manejos e uso de tecnologias voltadas à produtividade e à sanidade das plantas e sementes. Em cada parcela os produtores puderam observar o resultado do emprego das tecnologias disponíveis que possibilitam alcançar rendimentos acima de 100 sacas por hectares.

Além da soja, também foi apresentada uma parcela de milho com duas áreas comparativas considerando o uso de alta tecnologia e baixa tecnologia.

Percevejo: a praga da hora

O professor Silvestre Bellettini, do curso de Agronomia da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), especialista na praga que mais preocupa os agricultores na atualidade, o percevejo, foi palestrante da Manhã Tecnológica.
Bellettini fez integra um grupo de pesquisadores de inseticidas no Brasil do qual fazem parte seis universidades, dois centros de pesquisas e empresas de consultoria. Durante cinco anos, ele desenvolveu um novo produto que recebeu o nome de Sperto. Trata-se de um inseticida para uso agrícola na cultura da soja, aplicado no controle de percevejos e foi premiado pela descoberta que será uma ferramenta importantíssima para o produtor no combate das pragas.

O pesquisador mostrou infográficos sobre o comportamento alimentar do percevejo, as espécies e a melhor forma de combatê-los. Defendeu o uso abundante de água na aplicação dos inseticidas explicando que só assim poderá chegar na parte inferior da planta, onde se concentram os percevejos. Condenou aplicação no horário entre 10 da manhã até o final da tarde, considerando um desperdício de produto e dinheiro quem faz neste horário. Também explicou que o uso de sal junto com o inseticida contribui para aumentar a eficácia do veneno porque o percevejo gosta de sal.  O sal causa um efeito arrestante, isto é, aumenta o tempo de permanência do inseto sobre o alimento. Também enfatizou a importância do uso do pano de batida para o controle das pragas na hora certa.

– O produtor não acredita no que é simples e barato, mas é preciso mudar de hábitos se quer alcançar a produtividade que as sementes disponíveis oferecem – enfatizou.

Segregação do trigo

Neste ano a Empresa Roos entra no terceiro ano de segregação do trigo. Os produtores que atenderam as exigências no ano passado tiveram todo o produto comercializado. Em 2018, vai ser garantido o preço. A segregação vem ao encontro das exigências da indústria e encontram mercado com mais facilidade.

 

Fonte: Jornal A Folha – Não-Me-Toque

Imagens